segunda-feira, 27 de julho de 2009

Desenvolvimento Mediunico na Umbanda

Com muita freqüência, vemos que os médiuns iniciantes
Na Umbanda têm pressa na prática do exercício de sua
Mediunidade seja da incorporação, de vidência,
De psicografia, entre tantas outras faculdades, o que o
Médium aprendiz deseja é começar logo na prestação
De sua caridade espiritual, além de querer conseguir
Sua total evolução em um período curto de tempo.
Antes de tudo, deve-se saber que o processo de
Desenvolvimento das faculdades mediúnicas se dá
Individualmente e que cada indivíduo tem seu tempo,
Não existindo regras quanto à estipulação de tempo
Para as faculdades mediúnicas, sendo, portanto, cada
Um responsável pelo seu próprio desenvolvimento
Espiritual, e cada qual com seu tempo.

Outro ponto a ser abordado, é que, jamais um dirigente
Espiritual centrado fará ser apressado este processo,
Que Via de Regra é lento e acima de tudo individual,
Também não se quer ver o médium iniciante
Atropelando-se nas etapas necessárias ao perfeito trabalho
Mediúnico, pois o que se objetiva não é apressar
Ou tornar madura a mediunidade precocemente, sem que
Antes, haja o estudo mediúnico aliado à prática
Experimentada da faculdade mediúnica.

Deve haver ainda, a sapiência e a consciência do Médium
Sobre os atos, preceitos e fundamentos litúrgicos Da Umbanda,
Antes por exemplo, de se ver um médium de Incorporação
Consultando, este deve estar capacitado e apto Ao trabalho
Mediúnico, e estes fatores só terão êxito se houver Juntado com
A prática do desenvolvimento, o estudo, pois Sem ele, não se
Conseguem princípios basilares para o trabalho
Mediúnico adequado.

Ademais, o estudo é imprescindível para o regular e constante
Desenvolvimento do médium seja ele iniciante ou não, afinal
Jamais se saberá de tudo, e por isso deve-se buscar a constante
Atualização nos materiais sobre o que se pretende aprender.

Comumente relatos de médiuns iniciantes mostram que certos
Médiuns, antes de trabalharem na corrente de Umbanda
Apresentavam incorporações desordenadas constantes,
Visões a todo instante, ouviam e sentiam muitas coisas,
E que, após a entrada para o ofício mediúnico na Casa de
Umbanda, essa intensidade diminuiu muito, chegando em
Alguns dos casos até extinguir-se. Os Guias e Mentores de Luz
Entendem que estas sensações de desequilíbrio e desarmonia
Que antes eram sentidos pelo médium sem terreiro, não mais
São necessárias novamente, eis que estes desequilíbrios
Aconteceram para que o indivíduo se conscientizasse
Sobre seu caminho espiritual, acerca de Deus, da Caridade,
Do seu real objetivo na Terra, e obviamente de seu Karma
Espiritual. Porém esta conscientização só se dará por meio
De estudos.

Reflitamos e entendamos então, que só por meio do estudo
Conseguiremos entender mais sobre estas indagações acima expostas,
E só com a prática habitual do estudo cominada com a prática
Empírica da mediunidade poderá ter a excelência na prestação
Do ofício mediúnico, e no tão pretendido desenvolvimento
“completo” das faculdades mediúnicas. Paciência, estudo,
Concentração, disciplina servirão e muito para galgar o rápido
Desenvolvimento.

6 comentários:

Jeh disse...

Muito interessante o tema,me identifiquei bastante, realmente temos pressa em desenvolver para nos tornarmos mais úteis ao trabalho na casa. Frequento uma casa de Umbanda há apenas 2 meses e não incorporo nem mesmo meu orixá de cabeça. Me sinto mal com isso, todos tem pressa em me ver incorporar, nem mesmo as entidades conseguiram me fazer incorporar e dizem que o problema está na minha mente. Acredito que é necessário um pouco de paciência da parte de todos, com o tempo eu devo desenvolver. Adorei o blog. Um abraço!

UMBANDA CAMINHO DA FÉ disse...

Grato Jeh

Michelle disse...

Realmente Jeh, estava procurando um pouco de orientação e encontrei este. Cresci na Umbanda, mas depois de um tempo minha família se afastou. Estou voltando através de uma amiga que me levou num barracão onde me sinto muito bem, até minha *depressão* passou. Durante algumas girias sinto vontade de chorar, e as vezes consigo controlar, mas por 2 vezes não consegui, e é um choro muito intenso com gritos. Fico me perguntando o que seria isso? As vezes tenho vontade de perguntar mas fico com receio das pessoas me acharem pretensiosa, já que freqüento a pouco tempo e em muitas situações ajudo na assistência e nos afazeres do barracão. Estou na busca de informações e achei a página muito interessante. Obrigada pela atenção. Um abraço.

UMBANDA CAMINHO DA FÉ disse...

Michele Quando Na gira Chorar e Gritar, Pergunte o Porque Para a Entidade que Esta te assistindo!

Grato Por Sua participação No Blog!

Anônimo disse...

já passei por alguns terreiros e em todos eles só tomei bronca.
no último, o que mais me ambientei, sendo casa de oxossi e eu filho de seu irmão xangô recebi a seguinte pergunta sem mesmo dizer quem eu era ou a entidade se identificar ao pegar minha mão:
- o que fazes aqui se não está vestido de branco e dando consulta?
meu corpo gelou como das outras vezes em que outras entidades me alertaram sobre a minha mediunidade e em seguida consegui entender que o meu medo pela responsabilidade pesava sobre mim.
espero que no próximo testemunho de minha jornada como médium eu possa estar aqui ajudando a todos que procuram paz, luz e evolução espiritual assim como eu busco agora.

Anônimo disse...

Gostei da explicação, entendo que para alcançar o desenvolvimento para que possa incorporar é necessário ter pasciencia porque possa demora.eu ainda estou à iniciar o meu desenvolvimento,mais gostaria de ajudar as pessoas que vá ate o barracão procurando ajuda.frenquento ao centro a pouco tempo uns 4 meses sendo que toda vez que vou me sinto muito bem.queria que me esclaresa uma duvida.Pra que se começe oque é necessario?!qual a diferença de ébo e borê?!
bjus e abrços! muito Axé!